Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Biblioteca dos Desenhos Animados

Blogue de divulgação e busca de Desenhos Animados

Blogue de divulgação e busca de Desenhos Animados

Biblioteca dos Desenhos Animados

13
Abr18

A minha classificação de Desenhos Animados

Tentei elaborar uma categorização que fosse prática para quem queira tentar relembrar-se de um desenho pois não sabendo o nome a busca pode-se tornar complicada mesmo que atualmente os motores de busca em rede facilitem muito o trabalho. Portanto as categorias que adotei foram aquelas que penso serem as mais marcantes a nível da nossa memória visual. Não fiz, por falta de conhecimentos, uma classificação tendo em conta a variante sonora e quando me referi aos conhecimentos em falta, estou a pensar nas vozes dos personagens, que podem ser dobradas ou não. Em relação aos outros sons que compõem um desenho animado, como as músicas ou os efeitos sonoros, não me parece que sejam notáveis na memorização de um desenho pelo menos para a maior parte dos contatados com a arte da animação, com exceção para o genérico mas neste caso não sei como categorizar relembranças de genéricos! Há sem dúvida desenhos em que o som é uma componente importante pois está mais presente que noutros no conteúdo programático/literário (“Amadeus”, “Symffollies” entre outros), ora por acaso a minha classificação não apresenta uma categoria para estes casos por achar que estes não sejam muitos. E também não existem certas categorias por considerá-las demasiado idiossincráticas dum determinado desenho.

Antes de avançar para a explicação da minha classificação, queria apenas pedir-vos que me criticassem, sugerissem, discutissem a fim de melhorá-la. Ela sem dúvida que é imperfeita mas foi o melhor que pude e com certeza que a hei de melhorar.

Classifiquei os desenhos em duas vertentes: conteúdo programático e conteúdo visual.

Conteúdo programático

Parece-me irrelevante para quem não se recorde dum nome dum desenho as caraterísticas de aventura, ação, fantasia, drama, até porque os desenhos têm todos estas componentes normalmente até numa maneira bastante proporcional, não digo que não haja desenhos que mais se destaquem em uma/duas dela/s, mas não me parece algo que seja importante para a distinção com outros desenhos tendo em conta alguém que não se recorde do nome. E como a minha classificação é imperfeita, quer dizer acho que são mais os desenhos que são inclassificáveis(!) – ainda bem que é assim – criei categorias que distinguissem o que mais se destaca dum desenho pois por exemplo, não é incomum termos uma história que se passe sempre na Idade Média e no último episódio voltamos aos tempos atuais, neste tipo de histórias eu classifico-as como “Passado”, ou seja a categorização é uma generalização, isto é uma verdade universal!

O conteúdo programático divide-se então em 3 ramos: Passado, Futuro, Presente. De notar que considero Presente uma história em que se situe na sua larga maioria entre 1950-futuro próximo, e aquelas histórias que não têm muito marcado uma possível categorização temporal estão aqui no Presente (esta é também uma maneira de evitar demasiadas categorias, até porque o que é vincado num desenho e consequentemente na memória é se o cenário é associado ao passado ou ao futuro). (Esta questão do tempo foi alterada dia 24 de Abril 2018, pois eu partia do tempo de enunciação* e não do tempo mais representado)

*Tempo de enunciação: uma história que faça constantemente viagens no tempo e que essas viagens partam do presente, o TE é o presente (a categorização dependeria a qual tempo iriam mais), poder-se-ia aplicar o mesmo a uma em que o seu tempo de enunciação seja a Idade Média e que de vez em quando façam viagens para os nossos tempos, estamos então numa história que o TE seria o Passado e provavelmente a sua categorização também.

Todos estes ramos – Passado, Futuro, Presente – estão divididos em 4 outros ramos: Ficção, Realista, Pedagógico e Concurso.

Ficção

Classificar um desenho animado em Ficção ou Realista é um bocado complicado, todas as categorias que criei são bastante flexíveis “para evitar este problema”, ora um desenho Realista pode ter eventualmente traços fictícios. O nível Ficção está agrupado em 4 categorias, uma delas chama-se “Mundo alternativo”, e aqui outro problema pois considero Mundo alternativo quando a maneira como nos apresenta o mundo é substancialmente diferente do nosso da vida real, e surgiu-me problemas como um desenho animado como “Uma família feliz”, ora este desenho tem animais antropomórficos mas parte dum mundo que é sensivelmente equivalente ao nosso, portanto a categoria de Mundo alternativo não conta com as personagens, ela depois dividir-se-á em mais categorias onde estão presentes a possível inclusão ou não de animais antropomórficos assim como outros tipos. Quer isto dizer que os ramos de Ficção que não sejam o de Mundo alternativo partem do mundo real. As 4 categorias:

-Animais antropomórficos

-Antropomórficos e Realistas (aqui “Uma família feliz” já não poderia estar presente, mas sim “O pequeno ursinho” em que há presença significativa de uma menina)

-Outros (seres surreais, incategorizáveis ao nosso mundo animal, ou seres que são vistos geralmente como inanimados como as plantas e as pedras mas que ganham vida etc). Esta categoria tem outras 3 mais a possibilidade de não continuar com mais uma destas 3 categorias, estas são: com Realistas, com Antropomórficos, e com Realistas e Antropomórficos.

Estas 3 categorias partem da realidade, a quarta categoria Mundo alternativo está dividida depois a nível de personagens e uma excecional: Antropomórficos, Realistas, Antropomórficos e Realistas, Outros (para não exceder não continuei com Outros e Antropomórficos e outras combinações possíveis), a categoria excecional chama-se Oceano, pois há bastantes desenhos que se passam neste ambiente em que muitas vezes é claramente um mundo alternativo.

Além da Ficção (a categoria mais subdividida), existem a Realista, a Pedagógica (dividida em “Com história fictícia significativa”, e “Sem história fictícia significativa”) e a Concurso, esta dividida em Com participação do público, e Sem participação.

Conteúdo Visual

Este bem mais fácil em relação ao programático, de qualquer das maneiras há alguns problemas na categoria Bidimensional. O conteúdo visual divide-se em duas vertentes: Com parte não animada (parte exclusivamente não animada) e Sem parte não animada, penso que estas duas categorias estão muito ligadas à nossa memória, O Jardim da Celeste é um exemplo que contém partes exclusivamente não animadas. Estas duas subdividem-se cada uma em outras 2 vertentes “Com presença explicitamente humana” e “Sem presença explicitamente humana”, a presença humana real (não em forma de desenhos) pode estar integrada na parte animada, como acontece na maior parte dos casos, ou não, não fiz esta distinção pois parece-me pouco relevante e caso a fizesse poderia tornar-se confuso, estas duas últimas categorias dividem-se em 4 categorias e a partir daqui tem-se apenas em questão a parte animada do desenho:

-Mascotes/Marionetas/Robertos

-Quadro-a-quadro (denominação do Português do Brasil para uma técnica de animação que em inglês é conhecida como “Stop Motion”), esta dividida pelos materiais usados em “Plasticina” (significativamente usada), “Outros” (madeira, metal, plástico), e “Mistura” (Plasticina e Outros). Neste caso  é posto em causa o material mais destacado e não o que é mais usado, normalmente as personagens destacam-se mais e quando estas são feitas em plasticina e as restantes coisas noutros materiais, categorizo-a em Plasticina.

-Tridimensional

-Bidimensional (esta subdividida em Japonês pois existe determinada animação japonesa que tem traços comuns, há semelhanças entre Pokemon, As Navegantes da Lua, Yamazaki, entre outros; Estadunidense, em que desenhos como O homem Aranha, Batman têm traços em comum, assim como Rugrats, A família Thornberry, Catdog têm traços em comum; finalmente a última categoria “Outro”, ou seja tudo o que não categorizei nas outras duas. O problema é que existem desenhos que podem não ser japoneses, o mesmo caso análogo se aplica ao estadunidense, mas terem de fato a nível de conteúdo visual bastantes semelhanças com eles, poderia sem dúvida incluí-los na categoria nipónica mas isto geraria confusão para quem conhece os desenhos ou pelo menos a sua origem, quem não conhece não haveria problemas seja qual for a classificação. Eu podia simplesmente mudar de nome mas não sei para quê e acho que realmente as pessoas associam mesmo o conteúdo a japonês ou a outro, poderia denominar como “Japoneses e semelhantes” mas não me apetece! Acho que não é relevante.)

 

Exemplos:

-Pokemon

C.P.: Presente – Ficção – Mundo alternativo – Outros

Nota: Os Pokemon dão ideia dum mundo ligeiramente mais futuro que o nosso, pelo menos nas primeiras temporadas.

C.V.: Sem parte não animada - Sem participação humana - Bidimensional – Japonês

-As três irmãs

C.P.: Passado – Ficção – Mundo alternativo – Realista

Nota: Alguns animais como os ratinhos que acompanham sempre as trigémeas e o mocho da bruxa têm por vezes comportamentos antropomórficos, mas acho que não é de natureza muito significativa e eles próprios são mais figurinos a nível de importância no papel.

C.V.: Sem parte não animada - Sem participação humana - Bidimensional – Outro

-A Carrinha Mágica

C.P.: Presente – Pedagógico – Com história fictícia

Nota: os desenhos animados pedagógicos (portanto com abordagens generalizadamente pertencentes ao conhecimento dito enciclopédico/académico por muito básico que seja) têm tendência a que, se forem acompanhados por uma história, esta seja um mundo alternativo pois a nível histórico é necessário viagens no tempo, a nível científico no caso da Carrinha mágica uma transformação do tamanho das personagens para poderem acompanhar o interior do corpo humano, daí não ter criado mais subdivisões.

C.V.: Sem parte não animada - Sem participação humana - Bidimensional – Outro

-Hora H

C.P.: Presente – Concurso – Com Participação

C.V.: Com parte não animada - Com participação humana – Bidimensional – Outro

Nota: Realmente a parte não animada de Hugo por estar tão interligada à parte animada, pode causar uma certa confusão em dizer que neste desenho exista uma parte exclusivamente não animada.

 

Em relação a desenhos como O Jardim da Celeste ou Rua Sésamo

 

Estes desenhos como sabemos têm vários tipos de conteúdo visual, ora eu pensei em criar para cada desenho deste género no que toca ao conteúdo visual duas categorizações que tivesse em conta os vários tipos (e consequentemente um conteúdo programático distinto para ambas) mas depois refleti que talvez não valesse a pena. Portanto o CV dos desenhos deste tipo é aquele em que mais se destaca, ou seja tanto para a Rua Sésamo como para o Jardim da Celeste a categoria está em Mascotes/Marionetas/Robertos. O conteúdo programático segue a mesma lógica, aquele que mais de destaca em todo o desenho (podendo este conter vários tipos de CV, partes não animadas) sendo que o CP pode coincidir com o CV mais destacado ou não.

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D